E.T. the Extra-Terrestrial

Em E.T. The Extraterrestrial o jogador tem a chance de controlar o famoso personagem E.T. em um dos piores jogos da história do videogame

01/12/1982
12625 Acessos
Imprimir
Depois de cair na terra, E.T. precisa recuperar e encontrar os pedaços de seu comunicador, para que a nave mãe possa resgatá-lo, após encontrar os sete pedaços, a nave mãe aparecerá e o jogo ira terminar.

Como o filme E.T. O Extraterrestre estava fazendo muito sucesso, a indústria imaginou que o jogo seguiria o mesmo rumo e, em um processo que custou cerca de U$125.000.000,00 (cento e vinte e cinco milhões de dólares), surgiu o maior fracasso da história do Atari.

Com a mídia fazendo propaganda do jogo, e seu filme fazendo sucesso, no natal de 1982 o E.T. The Extraterrestial foi lançado e se tornou um sucesso, cerca de 1.5 milhões de cópias foram vendidas.
O problema é que entre 2.5 e 3.5 milhões de cartuchos não foram. Segundo a Atari, cerca de 4 milhões de jogos foram retornados à empresa. Devido à gigantesca quantidade de cartuchos produzidos, a Atari se obrigou a enterrar 5 milhões de cópias, de cartuchos não vendido, em um deserto do Novo México.

A revista Next Generation Magazine informou que a Atari recebeu 25 milhões de dólares com as vendas, mas perdeu 100 milhões com o processo todo.

O fracasso foi tão grande que o jogo é considerado um dos responsáveis pela quebra da indústria dos jogos, que ocorreu entre 1983 e 1984.

Ao jogar, qualquer um pode perceber o motivo pelo qual os cartuchos não foram vendidos. Com gráficos medíocres e uma péssima jogabilidade, E.T. the Extraterrestrial é um grande exemplo de como não se fazer um jogo.

Produtor: Howard Scott Warshaw, Jerome Domurat

Distribuidor: Sears

Tags:
Distribuidor: Atari
Plataforma Aventura Ruim Filme