Atari Touch Me

Três anos antes do surgimento do Atari 2600 a Atari Inc. lançava um fliperama de grande importância para a cultura pop dos anos 80

2115 Acessos
Imprimir
Atari Touch Me
O Touch Me consistia em uma cabine de fliperama baixa, com quatro grandes botões e um pequeno visor.

O conceito do jogo é muito bem conhecido nos dias de hoje: a máquina fará uma pequena sequência de sons e cabe ao jogador reproduzi-la com os botões do fliperama. Caso o jogador acerte, a sequência é repetida mas, dessa vez, com um som a mais.

O jogo termina após o jogador alcançar o número máximo de sons reproduzíveis ou até errar a sequência.

Muitos devem reconhecer esse gameplay de um brinquedo muito famoso, de fato, é por esse motivo que o Touch Me é famoso para a cultura dos anos 80.

Quando Ralph H. Baer se deparou com o fliperama da Atari pronunciou a seguinte frase: " Nice gameplay. Terrible execution. Visually boring." (algo como Boa jogabilidade. Execução terrível. Visualmente entediante). Em 1977 Baer lançou Simon (Genius no Brasil), utilizando o mesmo conceito criado pela Atari.

Observando o sucesso do Genius, a Atari lançou, no ano seguinte, uma versão portátil de seu fliperama. O Touch Me portátil possui os mesmos quatro botões da versão original, mas coloridos e bonitos, além de possibilidade de ajustar dificuldade e velocidade.

Além do Touch Me a Atari planejava lançar outros portáteis de apenas um jogo. Infelizmente as versões portáteis de Breakout e Space Invaders nunca passaram do estágio de protótipos.



Redação: João Victor Martins
Tags: Console