Atari Cosmos

Atari Cosmos é um videogame de mesa (Tabletop) idealizado por Allan Alcorn, criador do arcade Pong, que usaria imagens holográficas para simular uma jogabilidade em 3D.

1956 Acessos
Imprimir
Atari Cosmos
O Cosmos funcionaria da mesma maneira que os videogames mais antigos, onde os jogos já estão gravados no dispositivo e são apenas ativados pelo jogador. Cartões especiais seriam utilizados para selecionar qual jogo deve ser ativado.

Até ai tudo bem, nada de novo no videogame. O detalhe está justamente no cartão de jogo, que apresenta duas imagens holográficas que formam efeitos de movimento e profundidade a medida que o game é executado.

Não bastando a perspectiva causada pela holografia, o cartão era posicionado a frente de um painel com alguns leds que, ao acenderem, aumentariam a impressão de movimento da imagem.

Na teoria, todos esses efeitos de imagem parecem muito interessantes, mas, infelizmente, o produto final se mostrou falho e pouco divertido.

Como é de se esperar, a imagem mostrada no cartão serviria como background do jogo, ou seja, o jogo aconteceria dentro da imagem. Esse é o primeiro problema, já que mesmo com os efeitos interessantes que as duas imagens fazem, nada no cenário realmente muda.

O segundo grande problema está no painel de leds que fica atrás do cartão. São 42 pequenas lâmpadas que tem a função de criar efeitos e gerar toda a movimentação do jogo (personagem principal, inimigos, tiros, etc). A ideia de criar o ambiante com pontos de luz não é tão ruim, o problema é a quantidade limitada de leds, somado com o tamanho exagerado deles.

Durante a New York Toy Fair (Feira de Brinquedos de Nova York) de 1981, Allan Alcorn, Harry Jenkins e Roger Hector mostravam o Cosmos ao publico como um videogame do futuro, com jogabilidade em 3D.

Nove jogos estavam disponíveis no tabletop, eram eles: Asteroids, Basketball, Dodge ´Em, Football, Outlaw, Sea Battle, Space Invaders e Superman.

Muitos comentavam que não havia nada de 3D no console, apenas o efeito dos cartões holográficos. Mas o publico em geral pareceu animado com o tabletop, de fato, cerca de 8 mil unidades do Atari Cosmos foram encomendadas em pré-venda, somente com essa primeira demonstração.

Após a feira, vários produtos referentes ao Cosmos começaram a ser produzidos, incluindo as caixas dos console e o material de propaganda. O Atari Cosmos parecia estar prestes a ser lançado quando Ray Kassar (executivo da Atari Inc.) cancelou o projeto.

A medida fez com que muitos funcionários da empresa ficassem frustrados e saíssem da Atari, incluindo o principal idealista do projeto Cosmos, Allan Alcorn, que chegou a pronunciar: "Ray Kassar estava muito assustado para tentar entrar no mercado de portáteis e videogames de mesa, o Atari 2600 VCS era a única coisa que ele tinha fé".

Nunca saberemos se o Atari Cosmos seria o sucesso que Alcorn esperava, mas o que podemos acreditar, vendo o console hoje, é que Ray Kassar provavelmente fez a coisa certa em cancelar o projeto.

Hoje sabe-se da existência de apenas dois Cosmos funcionais e algumas carcaças sem componentes dentro. Além disso alguns cartões holográficos surgem periodicamente em leilões no ebay.



Redação: João Victor Martins
Tags: Console